Política

Homem suspeito de abusar de criança de 10 anos em Marabá Paulista morre após ser espancado

Autor da agressão foi o pai da vítima, que acabou detido em flagrante e aguarda por audiência de custódia na Delegacia da Polícia Civil, em Presidente Venceslau.

Um homem, de 57 anos, morreu nesta quarta-feira (2) depois de ser agredido por ser suspeito de ter abusado de uma criança de 10 anos, em Marabá Paulista.

De acordo com a Polícia Civil, a ocorrência foi na Vila Ambrósio, após o homem passar a mão na vítima. O pai da criança foi atrás do indivíduo e o agrediu.

Conforme o Boletim de Ocorrência, o suspeito teria apalpado as nádegas da criança. Com isso, o pai, que ficou “inconformado e muito alterado”, foi até a casa do suspeito e o agrediu defronte a residência.

Após sofrer a agressão, o homem foi socorrido e levado ao Pronto-socorro de Presidente Venceslau, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda de acordo com a polícia, o pai da criança foi detido em flagrante e aguarda audiência de custódia.

A ocorrência foi registrada como lesão corporal seguida de morte e acrescido sobre a importunação sexual, devido a suspeita por parte do homem que foi morto.

A situação de importunação sexual será investigada posteriormente.

Investigação

Apesar de boatos de que a vítima tenha morrido após linchamento, a Polícia Civil informou ao G1 que não tem essa informação registrada na ocorrência e que, até o momento, essa situação não está em investigação.

A polícia ainda explicou que a informação do envolvimento de outras pessoas foi para separar a briga entre o homem e o pai da criança.

A situação do linchamento, conforme a polícia disse ao G1, pode surgir durante as oitivas com as testemunhas e daí terá início uma investigação voltada a essa informação.

Ainda conforme o Boletim de Ocorrência, o caso foi registrado como crime de lesão corporal seguida de morte, pois a polícia entendeu que o investigado não agiu com a intenção de praticar homicídio e tampouco teria assumido o risco da morte da vítima, “agindo tomado por violenta emoção e ímpeto diante do relato da filha”.

Segundo o boletim, não ocorreu a participação de terceiras pessoas na situação, de acordo com os relatos do autor e das testemunhas.

A investigação agora prossegue sob responsabilidade da Delegacia da Polícia Civil, em Marabá Paulista, por meio de inquérito policial.

Fonte: G1 Presidente Prudente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios