Polícia

Morador de Mirante do Paranapanema leva prejuízo de mais de R$ 7 mil após tentar ‘pacto com Lúcifer’

Homem de 31 anos registrou Boletim de Ocorrência nesta terça-feira (27), na Delegacia da Polícia Civil. Promessa era de retorno financeiro de R$ 160 mil com os investimentos feitos.

Um homem de 31 anos, morador de Mirante do Paranapanema (SP), sofreu um prejuízo de R$ 7.350,00 após tentar um “pacto com Lúcifer” supostamente intermediado por um “sacerdote espiritual” com quem teve contato através de vídeos publicados na internet.

O caso foi registrado nesta terça-feira (27) como estelionato, na Delegacia da Polícia Civil, e está sob investigação.

De acordo com as informações do Boletim de Ocorrência, ao qual o G1 teve acesso, a vítima contou que, através de vídeos publicados na internet, conheceu o “sacerdote espiritual”, que também diz ser “mestre e pai de santo”.

Devido a “problemas de ordem pessoal”, a vítima entrou em contato com o homem, morador de São Paulo (SP), em outubro do ano passado, através de um aplicativo de troca de mensagens, para obter informações a respeito dos serviços prestados pelo “sacerdote espiritual”.

De imediato, o homem ofertou à vítima um “pacto” através do qual o morador de Mirante do Paranapanema poderia fazer um investimento inicial de R$ 5 mil e no mês seguinte já teria um retorno de R$ 10 mil e poderia fazer saques.

Diante da proposta ofertada, a vítima interessou-se e depositou R$ 1.350,00 ao “sacerdote espiritual”.

O homem, que tem 24 anos de idade, sempre dizia que a vítima teria um valor de retorno mais alto do que o depositado. Além disso, segundo o relato apresentado no Boletim de Ocorrência, parte do valor retornado seria novamente investido e outra parte seria devolvida à vítima com prazo de 30 dias.

Convencido pelo “sacerdote espiritual”, o morador de Mirante do Paranapanema, que trabalha como servente, continuou a realizar depósitos para o homem na crença de que teria os retornos financeiros propagados pelo “mestre”.

Os depósitos totalizaram a quantia de R$ 7.350,00, segundo o Boletim de Ocorrência, e foram feitos na conta bancária nominal do “mestre”.

O morador de Mirante do Paranapanema contou ainda à polícia que, em certo ponto da conversa com o “sacerdote espiritual”, o “mestre” lhe informou que até abril de 2019 teria um retorno financeiro de R$ 160 mil com os investimentos feitos.

No entanto, até a presente data, o servente nunca recebeu nenhuma quantia financeira prometida pelo “mestre” e o valor pago em depósitos ao “sacerdote espiritual” também não foi devolvido.

A Polícia Civil abriu investigação para apurar o caso.

Fonte: G1 Presidente Prudente

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios