Geral

Redes Sociais x Seres Antissociais – A volta do mundo bipolar – Parte III

Uma outra análise sobre os atuais “pacíficos, felizes e polarizadores” usuários das Redes Sociais

“Um fanático é uma pessoa que não pode mudar de opinião e que não muda de assunto.”
Winston Churchill

 

Em meio as tais medidas de isolamento social propostas pelo Governo de São Paulo, me encontro no atual Home Office (ou Teletrabalho, como queiram). E como já escrito por aqui ou ali, não é algo que eu queira fazer, mas no momento é o “devemos fazer”.

Pois bem, dentro de tal isolamento uma coisa me chamou novamente a atenção nas ditas “redes sociais” (ou antissociais), as polarizações políticas começaram novamente a ganhar espaço.

Como todos nós sabemos, viviamos a alguns anos atrás uma “Guerra Fria” pré e durante as eleições de 2018, o que acabou culminando em uma terceira via fora da via (e sabemos muito bem as consequências, por mais que você insista em dizer que não há!). Infelizmente tudo isso está começando a ganhar novos ares lá pela “banda larga” das ditas redes.

É curioso e ao mesmo tempo hilário ver como tal bipolarização se mostra nas redes. Ou você defende o presidente ou não. E nisso, tantas pessoas estão se valendo inúmeras “fake news” para justificarem o “seu ponto de vista”. Por lá acabei encontrando tantos “pareceres, teorias de conspiração e conclusões (até mesmo clínicas)” de inúmeros “cientistas políticos”, “economistas”, “juízes”, “médicos”, “advogados”, que nem sei mais o que os “Órgãos Oficiais” estão fazendo.

Penso que, talvez a Organização das Nações Unidas (ONU), a Organização Mundial da Saúde (OMS) e tantos outros devam estar errados, afinal os “especialistas bipolares de tempos obscuros coronovirais” estudaram “muito” (nas “redes antissociais”) para defenderem tais opiniões. Mas, “bola pra frente”! Sigamos!

Por favor, evitem as “opiniões de boteco” e/ou “de jerico”, sejamos ao menos nos atuais “tempos obscuros coronavirais” um tanto mais “racionais” e/ou “coerentes” com aquilo que divulgamos e/ou compartilhamos. Debates produtivos, são ótimos e nos enriquecem, mas opiniões “sem pé nem cabeça”, não nos levarão a lugar algum. Deixemos as polarizações de lado, literalmente, e comecemos a pensar no outro com uma coisinha chamada “alteridade” (pois é a minha vida, a sua e a de todos que está em jogo!).

Enfim, seja nesta ou naquela “Rede Antissocial”, esqueça um pouquinho as “fake news” (principalmente aquelas do boteco e/ou dos áudios intermináveis de pessoas que você sequer conhece), pois não gostaria de futuramente parafrasear aquele belo trecho do cancioneiro popular brasileiro (diga-se Paralamas do Sucesso): “Eu quis dizer, você não quis escutar…”

Tiago Rafael dos Santos Alves
Professor, Historiador e Gestor Ambiental
Membro Correspondente da ACL e AMLJF
tiagorsalves@gmail.com

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios