Geral

Entre o isolamento e a Live Streaming

Uma breve análise sobre como as atuais live streaming tem alterado o cenário das Redes Sociais

“A informática e as telecomunicações serão para o século XXI o que as rodovias foram para o século XX.”
Bill Clinton.

 

Em meio a quarentena dos atuais tempos obscuros pós-coronavirais, acabei passando por uma semana um tanto quanto adoentada por conta de uma dengue, mas como não era uma gripezinha qualquer e devido ao meu “histórico de atleta”, hoje estou bem melhor! Mas, deixemos este ou aquele vírus de lado, e bola pra frente, que atrás vem gente!

Acredito que assim como eu, você provavelmente já não aguenta mais tantas notícias, fakes e tudo mais sobre a atual pandemia de Covid-19. Pois bem, mas algumas situações em meio ao atual isolamento ganharam os holofotes, são as famosas “lives” de alguns artistas. E por incrível que pareça, existem atrações para todos os gostos e idades.

Mas ao mesmo tempo me sobreveio um dúvida: Como surgiram as lives, ou melhor, as live streaming? Em uma breve pesquisa pelos sites de busca você alguns textos sobre. Pois bem, a primeira live já tem mais de 27 anos, ocorreu em 1993, com a banda de garagem Severe Tire Damage. Eles transmitiram um pequeno show realizado no Centro de Pesquisa da Xerox. Um ano depois eles também abriram o show dos Rolling Stones e o transmitiram pela internet.[1]

Daí pra frente, e claro com a banda larga, inúmeras plataformas e redes sociais também aderiram ao live streaming, em especial o YouTube, Facebook e o Instagran. Atualmente, praticamente todas as redes sociais possuem tal funcionalidade e acabam popularizando e estreitando ainda mais o contato entre os seus usuários.

Mas, nem tudo são flores! Nos últimos dias, provavelmente você deve ter visto muito “alvoroço” em relação as transmissões desse ou daquele artista[2], mas como já mencionado aqui ou acolá, coisas “piores” ocorrem diariamente na TV Aberta, mas não impactam de igual modo. Vai entender!

No entanto, se engana quem pensa que tais lives são apenas de “músicos”. Recentemente, tal funcionalidade tem ganhado adeptos em todas as instâncias. Na educação, com vídeo-aulas, nas empresas, divulgando uma marca e/ou produto, nos lançamentos de livros, nos bate-papos entre atores e/ou famosos com seus fãs, sorteios, discursos políticos, etc. Enfim, opções não faltam e esta é uma funcionalidade que veio para ficar!

A nós, cabe apenas a escolha. E haja olho para tanta live boa! Bom… Eu, em meio ao atual cenário de isolamento, já estou pesquisando as melhores lives da semana. Escolha a sua e bom espetáculo!

[1] Conferir em: <https://netshow.me/blog/live-streaming-tudo-o-que-voce-precisa-saber/> Acesso em: 18/04/2020.
[2] Conferir em: <https://istoe.com.br/gusttavo-lima-diz-que-nao-fara-mais-lives-nao-farei-para-ser-censurado/> Acesso em: 18/04/2020.

Tiago Rafael dos Santos Alves
Professor, Historiador e Gestor Ambiental
Membro Correspondente da ACL e AMLJF
tiagorsalves@gmail.com

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios