Geral

A Queda do Muro de Berlin – O que mudou 30 anos depois? E o que nós podemos aprender com tudo isso?

Uma breve análise sobre a Queda do Muro de Berlim

“Mr. Gorbachev, take down this wall!”
Discurso de Ronald Reagan – 12/06/1987

Ao dar uma breve olhada na página inicial do Google, na manhã do último dia 09, me deparei com a imagem de um muro caindo. Mesmo sendo professor da disciplina de história, acabei não me lembrando do motivo daquela imagem. Ao clicar na mesma logo vieram inúmeras matérias e imagens sobre a tão famosa Queda do Muro de Berlim. Foi neste momento que me lembrei que neste ano completamos 30 anos de tal evento. Mas, o que ocorreu e como ocorreu?

Após a Segunda Grande Guerra (também chamada de 2ª Guerra Mundial), período conhecido como Guerra Fria[1], a Europa foi dividida em dois blocos por meio da “Cortina de Ferro”. Já a Alemanha teve o seu território dividido em duas partes. O lado oriental foi ocupado pelos Soviéticos, adotou o comunismo e fora batizada de República Democrática Alemã, o lado ocidental que compreendia a República Federal da Alemanha, permaneceu capitalista e teve um grande crescimento econômico a partir da década de 1950.[2]

Em 1961, devido ao fato de muitas pessoas do lado oriental rumo ao ocidente, o muro foi então construído. Erguer o muro, desta forma acabou sendo uma decisão que partira dos líderes da então URSS e Alemanha Oriental, respectivamente: Nikita Kruschev e Walter Ulbricht. E assim, durante 28 anos perdurou tal divisão.

Em meados da década de 1980, o Governo de Mikhail Gorbachev tenta implantar, sem muito êxito, duas reformas a Perestroika e a Glasnost. Sem sucesso nas reformas e com inúmeros protestos e manifestações em prol da reunificação. Em 9 de novembro de 1989, os alemães, vão para as ruas e “literalmente” colocam o tal muro abaixo. Em 1990, a Alemanha se reunifica.

Diante disso, ficam algumas lições que a história nos mostra e que estamos a repetir:

– Muros, são ótimos! Para as nossas residências! E não para as “nossas cabeças”.

– Governos vem e vão! Mesmo as ditaduras! As pessoas ficam! E as consequências de cada escolha também!

– Quando o povo quer… Fronteiras e muros não os seguram!

– Embates de Ocidente x Oriente, Esquerda x Direita, Capitalistas x Comunistas, etc, nunca acabaram bem! E até hoje não acabam! Daí surgem os extremismos e com eles os “Mitos”.

– Mitos são só mitos! Só existem na imaginação daqueles que acreditam! E a Alemanha é prova disso tudo!

Enfim, que possamos um dia, aprender com o exemplo Alemão (e não ficar em cima do Muro!). E que os historiadores de outrora possam se lembrar de nós, brasileiros, com a mesma “energia e vivacidade” de nossos amigos alemães, que um dia enfrentaram toda e qualquer forma de autoritarismo em busca dos seus ideiais. Assim seja!

[1] A Guerra Fria foi um conflito ideológico entre as duas Superpotências surgidas após a 2ª Guerra Mundial, EUA (capitalista) e URSS (comunista).
[2] Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/internacional-50323088> Acesso em: 09/11/2019

 

Tiago Rafael dos Santos Alves
Professor, Historiador e Gestor Ambiental
Membro Correspondente da ACL e AMLJF
tiagorsalves@gmail.com

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios