Cidades

Escolas municipais de Presidente Prudente ficam sem aula devido à paralisação de servidores

Decisão foi tomada considerando o corte no pagamento do abono de aniversário, indicado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).

Servidores de Presidente Prudente iniciaram, nesta quarta-feira (4), uma paralisação. O primeiro reflexo foi visto em escolas municipais, que ficaram sem aula. Em pelo menos 30 unidades houve adesão ao ato, sendo que em alguns locais, 100% dos professores pararam.

Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais de Presidente Prudente e Região (Sintrapp), a paralisação foi decidida durante uma assembleia realizada no último dia 29.

Os servidores da Prefeitura e da Câmara, da ativa e aposentados, decidiram pela paralisação de toda a categoria, considerando o corte no pagamento do abono aniversário, indicado pela ação direta de inconstitucionalidade (Adin).

O sindicato falou ainda que apresentou à Prefeitura, em uma reunião anterior, a proposta para dividir o valor do abono nas 13 folhas de pagamento ao ano (12 meses mais o décimo terceiro).

Por TV Fronteira

Fonte: G1 Presidente Prudente

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios