Cidades

Adamantina e seu progresso

Adamantina, 11 anos para se emancipar 1937-1948

Tudo teve início no ano de 1937, quando chegaram engenheiros, técnicos e funcionários da Companhia de Agricultura Imigração e Colonização (CAIC), para reconhecimento da área até então denominada de Zona da Mata.

O então Patrimônio Adamantina só conseguiu sua tão almejada emancipação, graças ao apoio político de deputados, pela bravura de alguns cidadãos que visitavam periodicamente a Capital do Estado, reivindicando a sua independência e pela visita do Governador Ademar de Barros ocorrida em julho de 1948.

Em 24 de dezembro de 1948 através da Lei Nº 233 é criado o Município de Adamantina, desmembrado do Município de Lucélia, que pode ser considerado como um presente de Natal.

Com 6 anos de instalação se tornou um dos municípios de maior progresso do Brasil 1949-1955

No dia 02 de abril de 1949, foi instalado o município, com a posse do primeiro Prefeito Municipal e membros do Legislativo.

A inauguração da estação ferroviária da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, ocorreu em 20 de abril de 1950, com a chegada oficial do primeiro trem e transformando Adamantina em ponto final da Companhia.

Esse fato proporcionou à Adamantina uma aceleração em seu progresso, que recebeu um Diploma de Honra de Maior Progresso, junto com outros 4 municípios em todo o País: Araras-SP, Blumenau-SC, Londrina-PR e Mutuípe-BA.

Concurso promovido pelo Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), e pela revista “ O Cruzeiro”.

Esta conquista teve repercussão nacional, o nome de Adamantina foi divulgado em todo o País e decisivamente muito contribuiu para o desenvolvimento da “Cidade Joia”.

Escrito por João Carlos Rodrigues
Autor dos Livros Reviver Adamantina e Reviver Futebol Adamantinense

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios